O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) emitiu, parecer prévio contrário às contas do exercício 2016 de Laje do Muriaé. O voto relatado pela conselheira Marianna Montebello Willeman apontou quatro irregularidades. A Câmara Municipal receberá o voto para avaliação e emissão de decisão final. De acordo com o relatório, Rivelino da Silva Bueno, atual prefeito que também chefiava o executivo do município em 2016, cometeu as seguintes irregularidades: déficit financeiro no montante de R$ 167.770,48, ocorrido em 2016, término do mandato; assunção de obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito; cancelamento de restos a pagar da ordem de R$ 152.256,28 sem a devida justificativa; e irregularidades na gestão do regime próprio de previdência social. Também foram apontadas 11 impropriedades e 15 determinações. Fonte Rádio Natividade

Tag: