Por meio de nota, o Ministério Público Estadual, se manifestou sobre a operação de combate ao tráfico interestadual de drogas deflagrada na manhã desta quarta-feira (11), em Natividade e outras sete cidades do RJ e MG e apresentou o balanço da ação. Por meio da Promotoria de Justiça de Natividade, representada pelo promotor Valdemiro Trócillo, em parceria com a Polícias Militar e Civil, a Justiça expediu 21 mandados de prisão temporária, um deles contra um policial militar. Os alvos são investigados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Também foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão em Natividade, sede da operação, e nos municípios de Itaperuna, São José de Ubá, Santo Antônio de Pádua, Itaocara e Nova Friburgo. Também foram cumpridos mandados em Minas Gerais, em Patrocínio do Muriaé e Cataguases. A ação é resultado da investigação iniciada em 2016 sobre o tráfico de drogas na região. A pedido do MPRJ, o Juízo da Vara Única de Natividade autorizou interceptações telefônicas. O policial investigado é lotado na Polícia Rodoviária Estadual e de acordo com os promotores, atuava em um local chamado Ponto de Pergunta, em Itaocara. Até o fim da manhã, nove pessoas foram presas e apreendidos 20 celulares, um tablet, comprovantes de depósito bancário, 80 gramas de maconha, certa quantidade de cocaína, duas balanças de precisão, grande quantidade de material para endolação de drogas e R$ 9,3 mil em espécie. A operação contou com cerca de 70 policiais, entre agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), do Grupo de Apoio aos Promotores de Justiça (GAP/MPRJ) de Itaperuna, Nova Friburgo, Campos e Macaé, além da Corregedoria da PMERJ, do 29º BPM (Itaperuna) do 36º BPM (Pádua), delegados de polícia e agentes de Natividade e Itaperuna, além do apoio da PM mineira de Patrocínio do Muriaé e Cataguases. Fonte Rádio Natividade com informações do MPRJ

Tag: